Review | Mãe!

Review | Mãe!

Espero que todos estejam bem aí do outro lado, porque até agora ainda não sei o que está acontecendo, nem em que realidade estou.

Antes de falar um pouco sobre esse filme que vai estrear oficialmente dia 21 de Setembro, já vou dizendo que vai ter spoilers, mas calma que vou avisar com letras garrafais antes de começar a escrever sobre.

Mãe! está classificado como um filme de terror psicológico e suspense, e tem como atriz principal Jennifer Lawrence, que fez a Katniss do Jogos Vorazes, Javier Bardem, o vilão de James Bond Skyfall, Michelle Pfeiffer, que vai ser lembrada por minha pessoa como a bruxa má do filme Stardust e Ed Harris.

A sinopse do filme é tão simples, que faz as pessoas pensarem o porque dele ter sido selecionado para competir ao Leão de Ouro no Festival Internacional de Veneza. Nesse filme, temos um casal que mora tranquilamente em uma casa no meio do nada que acaba recebendo algumas visitas inesperadas.

nerdediva_mae-1

E é quando as coisas começam a ficar cada vez mais complicadas na casa, porque as visitas parecem não parar de acontecer.

SPOILERS DO FILME MÃE!


Creio que a única coisa dessa sinopse que condiz com o filme são os primeiros segundos. Conta a história de um casal? Sim, ele é um escritor de poemas, e ela é a esposa dele. Eles tem nome? Até o momento não descobri.

Até agora, tudo nesse filme é um achismo da minha parte, por isso preciso que outras pessoas assistam e interpretem tudo aquilo, para quem sabe assim, nós possamos entrar em algum consenso do que acabamos de assistir. Sai do cinema direto a procura de outras reviews e entrevistas do diretor e escritor.

O que mais vai chamar a atenção para esse filme são as teorias, porque estou a caça de explicações e pistas em todos os sites que consigo descobrir que estão comentando sobre esse filme.

No começo, quando a personagem da Jennifer Lawrence, que vamos chama-la de Mãe, ela toca nas paredes da casa e sente o pulsar de um coração já sei que a casa está viva.

nerdediva_mae-2

Então temos o segundo personagem principal, o Marido, que sempre parecia estar distante na presença dela e em certos momentos, estava acreditando que ele estivesse olhando-a como se fosse a primeira vez na vida, e com uma distância cordial seguido de uma aproximação forçada e desesperada.

Sabemos que ele é escritor de poemas que está em um terrível bloqueio criativo, e a Mãe só quer reconstruir o lar que foi destruído em um terrível incêndio no passado desse escritor e viver em paz com ele.

Quando o primeiro desconhecido aparece na casa, já dava para perceber o desconforto da Mãe, e a alegria do escritor extasiado que alguém tivesse parado na porta de sua casa e estava conversando e o adulando como o incrível escritor que era.

Nesse ponto, a Mãe fala para ele que é um desconhecido, ela se sente desconfortável com um desconhecido em sua casa, mas ele parecia fingir que tudo estava maravilhoso e ignora os apelos dela para fazer o homem ir embora de vez.

Depois disso temos o começo de uma montanha-russa de emoções. Mais desconhecidos começam a aparecer na casa. O médico tinha uma mulher, e eles tinham filhos e todos decidem aparecer por ali.  As pessoas vão entrando sem permissão, a Mãe tentando ser atenciosa, todo mundo sendo inconveniente e em uma briga entre os filhos desse casal de desconhecido, eles caem, e depois o chão começa a sangrar como se estivesse machucado.

Já tinha uma quase certeza nesse ponto, a casa realmente está viva, e sangra.

Depois desse ponto desesperador, em que na briga entre os irmãos um deles acaba morrendo, não deu tempo de respirar, o velório do rapaz ocorre ali, sem lógica alguma. Nesse ponto da história, já não sabia mais o que achar, além do fato do marido não dar bola alguma para as vontades da mulher, o desconforto que ela sentia era desesperador, os desconhecidos que vão entrando, ignorando suas suplicas para não mexer e para sair.

Foi nesse ponto do filme que concluí que o escritor adorava ter toda aquela atenção, ter todas aquelas pessoas na casa, e a casa era dele e fim da história.

Só que em certos pontos da história, quando esses desconhecidos sempre entravam, a Mãe sempre se sentia muito mal e precisava tomar remédio para dor. Foi nesse momento que conclui que as pessoas que invadem estão machucando a casa, então estão machucando a Mãe. A Mãe é a casa.

Já estava um pouco feliz de pelo menos ter descoberto dois pontos dessa história, apenas para tudo ficar triplamente confuso nas cenas que seguiram.

Ela  engravida do escritor, o escritor consegue sair do seu bloqueio criativo, seu poema vai ser publicado e seu livro vira um sucesso estrondoso ao ponto das pessoas começarem a persegui-lo até sua  casa. Pessoas vinham de todos os lados, do meio do mato, no meio do nada, não havia mais um comodo daquela casa que não havia alguém fazendo alguma coisa muito bizarra.

nerdediva_mae-3

Eram tantas pessoas, e nenhuma delas parecia dar bola para quando a Mãe chegava e pedia desesperada para não roubarem os canos da casa (?!) e quando dizia que a casa era dela, elas riam com tanto escarnio que naquele ponto pensei na teoria de que ela era um espirito, um fantasma condenado a ficar naquela casa para sempre.

Só que essa teoria vai embora na sequencia seguinte, quando a casa parece se transformar em um purgatório, pessoas pedindo perdão e pedindo para sair de jaulas que apareceram no meio do caos. A certeza quase veio quando um personagem a pega dizendo que ela era um anjo corrompido.

Chega em um ponto do filme que algo horrível acontece que acredito que quem está passando por toda aquela provação terrível é a Mãe, ela é seu próprio purgatório e passa por um ciclo ao qual não consegue sair, por causa de seu amor pelo marido e sua incapacidade de perdoar as coisas horríveis que aconteceram com o seu filho.

Agora, quem é o marido? Porque ele fez tudo aquilo? Não sei, talvez você saiba e veio até aqui me contar.


FIM DOS SPOILERS

E no final desse texto complexo e cheio de spoilers e achismos, o que achei do filme?

Mãe! é um filme que você precisa ver para tirar suas próprias conclusões para entender o que está assistindo, ou talvez não, e acho que essa é o maior suspense do filme, a caça desesperada por respostas.

Nota: nota_1nota_1nota_1nota_2nota_2