Campeão mundial, casters e muito R6: Liga de Streamers promete química boa

Design sem nome (7)

Que tal reunir em um mesmo torneio um campeão mundial, streamers famosos e também aqueles de alcance médio-baixo, os inscritos desses canais e pro players?

Bom, é o que a Liga de Streamers fez neste início de 2019!

Organizado pela LSA, trata-se de um campeonato totalmente descontraído de Tom Clancy’s Rainbow Six Siege – e que começa já nesse sábado (5).

É uma iniciativa que foge das demandas já vistas no cenário e que promete boa química para agitar a comunidade. São 16 times, cada um liderado por um streamer – e que pôde formar sua equipe como bem entendesse. Dessa forma, o repertório de jogadores inscritos ficou bem amplo.

16 streamers foram chamados para montar seus respectivos times e disputar a Liga de Streamers (Arte: OnFire)
16 streamers foram chamados para montar seus respectivos times e disputar a Liga de Streamers (Arte: OnFire)

“Esperamos que seja um campeonato bem aceito pela comunidade”, comentou João “oJGz” Gabriel, CEO da LSA, em entrevista exclusiva ao Nerd e Diva. “A ideia surgiu de criar um campeonato diferenciado e inovador, com foco em quem tem como trabalho mostrar ao mundo sua jogatina.”

Além disso, a proposta é de engajar a “interação e descontração dos streamers entre si e entre seus fãs que os acompanham”.

SAIBA MAIS: veja como será a Liga de Streamers

Maior nome dentre os líderes inscritos, Paulo “Psk1” Augusto, ex-jogador da Team Liquid e campeão mundial da sétima temporada da Pro League, é só elogios à Liga de Streamers. “Fazendo isso, consegue trazer a comunidade ainda mais para perto de pessoas que ela assiste e que você tem carinho.”

Psk1 (centro) foi campeão mundial de R6 pela Team Liquid (Foto: ESL)
Psk1 (centro) foi campeão mundial de R6 pela Team Liquid (Foto: ESL)

Na visão do agora streamer dos Cavalos, é mais uma via de interação com o seu público. “Isso faz com que você traga o fã para mais perto dos seus ídolos.”

Dava pra fazer um reality

A lista de jogadores inscritos é extensa. São vários perfis que disputarão a Liga de Streamers. O que chama mais a atenção é a presença de alguns pro players já conhecidos pela comunidade, como Lucas “yuuK” Rodrigues (INTZ), José “Bullet1” Victor (Immortals) e Paulo “pzd” Dutra.

A presença dos jogadores profissionais, inclusive, pegou muita gente de surpresa. É um tempero agradável a mais, mas que promete apimentar as partidas.

yuuK (à esquerda) é um dos pro players convidados pra jogar a Liga de Streamers (Foto: Gui Caielli)
yuuK (à esquerda) é um dos pro players convidados pra jogar a Liga de Streamers (Foto: Gui Caielli)

Mesmo assim, é sempre bom lembrar: o caráter da Liga de Streamers é de pura diversão, como bem lembrou Myllena “Myss1” Almeida, da Brazilian Crusaders.  “Então iremos levar na brincadeira e nos divertir.”

Contudo, com aquele porém digno de uma pro player. “Claro que se estiver MUITO apertado [o placar] iremos tentar ganhar.”

Myss1 é uma das várias minas que também foram convocadas para dar balinha. Dos 16 times inscritos, quatro contam com líderes femininas: além de Myss1, ainda têm as equipes de Amanda “Mand” Gusmão, Camila “Kalera” Vieira e Lara “LittleVelma” Lauer.

Mand enxerga que o preconceito que o cenário feminino sofre nada mais é do que reflexo da sociedade
Mand é uma das várias pro players que vão participar da Liga de Streamers

Além das capitãs, ainda tem outras pro players no páreo, como Maria “Russa” Clara (Brazilian Crusaders) e Maria “Avella” Eduarda (KAOS). O tanto de mina que mete muita balinha presente na Liga de Streamers é motivo de alegria para Myss1.

“Meu coração está se alegrando em ver mais garotas competindo e mostrando interesse de se mostrar no jogo. Fico feliz também porque muitas foram convidadas para estar ali e tudo isso em resposta ao esforço que todas têm.”

A representatividade vai além da questão de gênero. A Liga de Streamers se mostrou palco de inclusão para pessoas com deficiência física com as presenças de Gabriel “Machadinho” Machado e Jhonata “Firmezinha” Lima. É um espaço para todo mundo.

“Achei muito legal a oportunidade que me deram”, disse Machadinho. “Fui um dos primeiros streamers a ser chamado para participar então fico feliz com resultado do meu trabalho.”

Para Machadinho, Liga de Streamers é uma boa oportunidade de inclusão (Foto: Gui Caielli)
Para Machadinho, Liga de Streamers é uma boa oportunidade de inclusão (Foto: Gui Caielli)

Para o cadeirante, é a oportunidade perfeita pra ampliar a discussão sobre inclusão nos games. “Espero que mais pessoas me conheçam e vejam meu trabalho. Eu falo direta e indiretamente sobre acessibilidade nos jogos e na sociedade. Quebrar os paradigmas de deficiência dentro da sociedade.”

Tem espaço até mesmo para quem normalmente está acostumado a narrar o show: os casters, como Jeferson “Moska” Sampaio. “Estar do outro lado é relembrar o meu começo no jogo, como um player que apenas jogava pra me divertir com os meus amigos online.”

Um dos líderes inscritos, Moska não esconde que há aquele frio na barriga por voltar a competir – mesmo que de forma descontraída. “Jogar em um campeonato é sempre maior, narrar pra mim é diversão e libertação.”

DtLNpBYWsAAlADK (2)

E não é apenas Moska que representa a profissão de caster na Liga de Streamers. Além dele, Walter “TaffsX” Junior é outro que engrossa o caldo de narradores presentes. Quem também aparece dos bastidores de R6 é o famoso Daniel “Palamidas” Palamidese, ex-pro player e que atualmente é spec do BR6.

Com tanta diversidade, a Liga de Streamers chama a atenção como se fosse um reality. O mais bacana disso tudo é o clima de descontração entre os competidores, como refletem as palavras de Psk1.

 

“Eu sou uma pessoa que gosta muito de competir. Sempre fui apaixonado por isso. Estou ansioso. Espero que o meu time se divirta bastante.”

Ou seja, diversão é lei. “Meu time não vai pra ganhar, vai para se divertir. O combinado foi se divertir o máximo possível.”

A química realmente é boa.

Luiz Queiroga
Luiz Gustavo, 24 anos, é um jornalista especializado em Esports que escreve principalmente sobre Rainbow Six Siege para a ESL BRASIL - e um cavaleiro de Atena nas horas vagas. TOCA BON JOVI!