Clássicos dos Jogos | Falando do Hideo Kojima

nerdediva_kojima

Um dia desses estava com alguns amigos em um restaurante, e como sempre, a gente acaba falando sobre uns assuntos bem randômicos, como jogos alternativos da vida sobre pombos, – geralmente sou eu – sobre filmes de super herói, livros, uns animes bem loucos de mão solar – essa sou eu também – até que uma dessas amigas, depois do jantar acabou se lembrando e me mandando uma mensagem no celular.

Você se lembra que o Kojima vai estar na BGS desse ano, né?

Três coisas passaram pela minha cabeça.

nerdediva_ddog

  1. D-dog  gente, pelo amor de Deus, olha pra esse cachorro! Olha-pra-essa-fofura-canina;
  2. Silent Hills – e a minha decepção silenciosa de um teaser maravilhoso que não vai virar um jogo tão cedo;
  3. Death Stranding – e a minha esperança de que a humanidade ainda tem salvação e vamos ter um jogo com o Norman Reedus.

Pensei, poxa vida, porque não falar do Hideo Kojima, – gritando internamente que ele vai para a BGS desse ano – aquele que fez o D-dog – e a série mais aclamada da sua carreia, Metal Gear Solid, mas tô focando aqui no mais importante, que é o D-dog e HIDEO KOJIMA NA BGS – e no meio disso tudo fazer alguns posts sobre alguns jogos clássicos de terror.

Infelizmente não vou falar do clássico da Konami – não terror –, o Dance Dance Revolution e seu tapete de dança maravilhosamente escorregadio para o PlayStation 1 que fez com que ficasse passando vergonha na frente de todo mundo, porque não sei dançar.

nerdediva_silenthills

Silent Hills | P.T.

Se você não baixou o teaser, infelizmente não tem mais o que fazer, não dá mais para baixar o jogo nela PSN, já que Silent Hills foi descontinuado e sem previsão nenhuma de que possa ser concluído algum dia.

Se você não viu o trailer dessa demo na época, lá em agosto de 2012, está é a chance de ver o trailer de uma teaser que vou te falar, meu amigo, é um clássico do terror que estava esperando a algum tempo.

Na época que essa teaser saiu, toda cheia de mistério, com um nome que ninguém estava entendendo e se descobria em loops dentro de uma casa que dava arrepios, sem saber se na próxima esquina apareceria algum espírito maligno, um saco sangrante que falava, e a notícia macabra no rádio que em certo momento, diferente para cada pessoa que jogava, para não virar para trás. Pronto, pensei ‘Ah lá, esse Kojima é mesmo um gênio cara, junto com o Guillermo del Toro, esse jogo vai bombar’.

Mas pra infelicidade de muita gente, o jogo não foi para frente. Mas veio o rompante de felicidade logo ali.

nerdediva_Death-Stranding

Death Stranding

Em 2015, Kojima saiu de sua subsidiária da Konami e decidiu criar sua empresa independente, e foi em 2016 que ele anunciou oficialmente na E3 que ele mesmo, Hideo Kojima, estava na produção desse jogo com Norman Reedus e Guillermo del Toro.

Não foi classificado como um jogo de terror, mas só de olhar o trailer, já me dava aqueles arrepios. Sempre gostei de histórias interessantes, – as vezes podem ter pombos – meio complicadas e recheada de teorias muito malucas.

Será que ele vai falar sobre esse jogo na BGS desse ano? Já não tenho como medir minha ansiedade de tão estratosfericamente grande que ela está.

Uma das minhas vontades secretas, não tão secretas assim, é jogar Metal Gear Solid, e não ler a história, e sim, sou dessas pessoas que gostam de ler as histórias dos jogos para entender e admirar uma série que tem no mínimo 10 sequências, fora os outros que não seguem a série principal, e com personagens tão impactantes que não importa se você já jogou ou não, sabe quem é o Solid Snake.

P.S.: Mas o mais importante de tudo isso é que o Hideo Kojima nos presenteou o D-Dog, fim.

Caçadora profissional de pokémon, atualmente morando em uma secret base na rota 20. Designer secretamente apaixonada por coisinhas fofinhas, finais felizes, jogos não-fofinhos, spoilers e ler a última página dos livros.