Review | Valerian e a Cidade dos Mil Planetas

M-1VDF-2727145-1  (Left to right.)  
Star Dane DeHaan, director Luc Besson and star Cara Delevingne team up for EuropaCorp's  Valerian and the City of a Thousand Planets.
Photo credit: Daniel Smith
© 2016 VALERIAN SAS – TF1 FILMS PRODUCTION

Valerian é um filme de Sci-Fi (ficção científica), inspirado na HQ de Pierre Christin, Jean-Claude Mézières e Évelyne Tranlé. Essa HQ foi quem inspirou Star Wars, portanto tem uma importância gigantesca pois é a responsável por revolucionar a ficção científica.

Atualmente a SESI-SP Editora relançou os quadrinhos de 1967, 1970 e 1971 num álbum aqui no Brasil e promete lançar mais 7 álbuns (falaremos dos quadrinhos em outro post). E a Harper Collins Brasil lançou um livro que é a novelização do filme.

Apesar de nunca ter lido as HQs, e ter ficado apreensiva ao ver Rihanna no cartaz, fui assistir ao filme na cabine de imprensa da Diamond Films. Que espetáculo, minha gente!

O filme já começa com Space Oddity do David Bowie como trilha, o que foi uma sacada bem inteligente. Todo o longa tem um visual sensacional, fiquei encantada com os cenários, com os figurinos, cores, naves e efeitos especiais. Logo de cara, os personagens já me conquistaram também… Toda a criação de universo é inteligente e intrigante, são milhares de espécies e você quer saber mais sobre cada uma delas.

Não foi à toa que Lucas se inspirou em Valerian para criar Star Wars.

Valerian world

Em vários momentos ele tem uma pegada cômica, e parece que quis focar no público mais jovem por causa de seus protagonistas que são Dane DeHaan (O Espetacular Homem Aranha 2) como Major Valerian, e a Cara Delevingne (Cidades de Papel) como Sargento Laureline. Mas eu amei muito todo o filme, do começo ao fim. Até mesmo a participação da Rihanna me tirou risadas e me deixou emocionada. Me apaixonei pela empoderoda e encantadora Laureline, e particularmente por todo o figurino que ela usou também.

Vi que alguns sites detonaram o filme, mas como eu disse, eu amei, ele me prendeu e me conquistou logo na primeira cena. Então o que eu posso dizer pra você é: Se você gosta de Star Wars e é um admirador de filmes que dão um espetáculo visual, a probabilidade de gostar desse é bem alta. De qualquer forma, eu sou adepta ao “assista e tire suas próprias conclusões”.

Parece que Luc Besson, cineasta francês que assina roteiro e direção do filme, já está com roteiro pronto para o segundo filme e trabalhando no terceiro.

O filme estreia amanhã, dia 10 de agosto. E minha nota pra ele é um lindo e absoluto 5.

Amei tanto que comprei a HQ, e em breve eu volto aqui com um post dedicado à ela.

M-008_VDF-44217rv2

Sara Santos:

O filme foi surpreendente, não esperava ter gostado tanto, principalmente por não ser mega fã dos filmes antigos de StarWars (esperando o apedrejamento em 3, 2, 1).

Mas, o filme foi cheio de ação, o que amo, teve uma fotografia impressionante, e até os mais estranhos dos aliens tinham alguma característica que marcam e você quer conhecer muito mais.

E, sim, sei que o filme tem que ser dinâmico, tudo tem que ser mais condensado, e com certeza o HQ deve ser muito mais detalhado e cheio de emoção (arô @juliannevituri, que vai me emprestar) , mas o que pecou foi a falta de emoção quando algum personagem morre. É  algo, “Puxa vida, ele morreu, agora vamos logo que eu não tenho tempo pra isso, tchau.” Mas isso geralmente acontece em todo filme de ação, então está tudo bem, sofro o suficiente em lugar dos personagens do filme.

No final, ainda assim merece a nota 5.

Nota final: nota_1nota_1nota_1nota_1nota_1

Avatar
Designer e bookstagrammer, apaixonada por literatura, teatro, cinema, videogames, fotografia, moda, rock and roll e vintage. E viciada em vídeos de gatinhos.