Review | Okja

okja

Demorei pra escrever esse texto pra conseguir digerir o que significou Okja pra mim.  O filme sul-coreano-americano conta a história de um porco gigante (okja) geneticamente criado/modificado e sua dona (Mija – Seo-Hyeon Ahn) em uma luta contra a ganância empresário e a crueldade contra os animais.

Dizer mais do que isso seria spoiler e talvez até estragasse a sua experiência, o que posso dizer é que o filme conta com detalhes um pouco do que acontece durante o processo de  tornar animais em carne. Digo “um pouco” pois realmente acredito que o que ele mostra é só a ponta do iceberg e que o problema e a capacidade de crueldade do ser humano vai muito além disso.

Eu como toda pessoa decente no mundo amo os animais. Passo mal toda vez que vejo um bicho sofrendo e não consigo ver vídeos/fotos/ao vivo nenhum mau-trato sendo causado contra bichinhos, como curiosidade e talvez evidência de alguma psicopatia não sinto o mesmo com mau tratos de humanos adultos. Ao assistir Okja fiquei transtornada de tanto chorar. E olha que eu sou carnívora… É eu sei… isso contradiz tudo que eu escrevi sobre amar os animais, mas se tornar vegetariana não é fácil e eu até já tentei, mas não consegui, desculpe por isso se você de alguma maneira se ofende. Enfim, assistir Okja foi um choque de realidade que eu já tinha tido antes com outros mil vídeos na internet e serviu pra cutucar aquele lado que não quer acreditar que aquilo tudo é verdade, o filme com certeza atinge o público que não quer ver, o público que foge da verdade até que ela esteja batendo na porta de casa.

mpl0040_final_1292

Netflix e suas produções independentes como Okja, To The Bone e 13 Razões, por exemplo, abrem portas e levam pra mesa de jantar assuntos muitas vezes evitados e que sempre precisaram da nossa atenção, o que é muito importante para formação de caráter dessa e das próximas gerações de telespectadores e consumidores.

Recentemente eu descobri que tenho um fraco muito grande por crianças orientais em filmes, suas atuações sempre me atingem fundo lá na alma e eu choro horrores seja com a felicidade ou com os dramas que elas passam. A atriz de Okja,  Seo-Hyeon, não passa desapercebida, carrega a emoção necessária e ao mesmo tempo sabe mostrar frieza e inocência pra lidar com as situações em volta do seu animal de estimação, trazendo um rio de lágrimas quase toda vez que ela aparecia em cena.

OKJA-FF2-002

O elenco de peso do filme ajuda a levantar a moral dele e a aumentar a  vontade de assistir, Jake Gyllenhaal (Animais Noturnos e o mais recente, Vida), Tilda Swinton (Precisamos Falar Sobre Kevin), Lily Collins (Simplesmente Acontece e To The Bone), Steven Yeun (The Walking Dead) dão toques de terror, comédia, drama e suspense ao filme sob a direção de Joon-Ho Bong ( Expresso do amanhã e O Hospedeiro).

okja-filme-netflix

O filme tem um roteiro inteligente, constrói pedacinho por pedacinho da sua relação com o animal até arrancar ele de você, levando o seu coração junto e a sua única opção é torcer pelo final feliz que bem no fundo da sua consciência você sabe que não existe de verdade né?!

Nota: nota_1nota_1nota_1nota_1nota_2

Designer, youtuber quando dá na telha, batgirl toda noite e durante o dia, garota gamer. Apaixonada por redes sociais, arte, escrita, comida e animais, todos com muito leite condensado, por favor.