Coletiva | Equipe Brasil Gaming House

Nessa quarta-feira (16) no prédio da FIAP, fomos a coletiva de imprensa com a Seleção Brasileira de Overwatch, a Brasil Gaming House.

Caso você viva em uma caverna sem internet no Himalaia e não saiba, Overwatch é um jogo multiplayer de tiro em primeira pessoa (nós duas consideramos o melhor FPS da história), desenvolvido pela Blizzard Entertainment, e lançado em maio de 2016. O jogo tem pouco mais de um ano, portanto tem pouco tempo que a Copa do Mundo de Overwatch existe. Nessa coletiva a gente ficou sabendo um pouco mais sobre desenvolvimento do time, qual a experiência mais valiosa que eles adquiriram no mundial, entre outras coisas. A Sara e eu gravamos tudinho, então vem conferir.

É com você, Sara (sempre quis dizer essa frase estilo jornal de televisão, haha).

Opa, aqui vou eu!

Antes de falar qualquer coisa, vamos as apresentações. O evento foi organizado pela LGZn, com a FIAP, uma faculdade de tecnologia, cedendo o espaço e infraestrutura para a Brasil Gaming House, mostrando uma carreira, que ainda não é tão convencional; os atletas dos E-sports.

Os atletas da Brasil Gaming House haviam voltado a pouco de um campeonato lá fora, a Copa do Mundo de Overwatch, e a pergunta que todos nós gostamos e queremos que seja respondida.

Qual a diferença entre o cenário brasileiro e o internacional?

Todos eles concordaram que o grande diferencial é a infraestrutura. Lá fora, é possível se viver do e-Sports, ou seja, treinar 8 horas por dia, morar na mesma casa, já aqui no Brasil não são todos os jogadores de e-Sports que conseguem isso.

Na América do Sul, a Brasil Gaming House sempre foi muito bem, os outros times usam os mesmos personagens, o que foi totalmente diferente do que aconteceu lá fora, onde usam composições de personagens completamente diferentes e eles tinham uma sinergia muito maior.

Aqui no Brasil, a dificuldade de treinar com outros times lá da América do Norte é difícil, mas concordaram que conseguiram se adaptar. No final, eles estavam conseguindo bater quase de frente com os jogares lá de fora.

nerdediva_brasilgaminghouse

Como fazer com que os pais entendem que eles estão treinando e que aquilo é uma profissão?

Fazer com que os pais e familiares entenderem que eles não estão só jogando, não é lá uma das tarefas mais fáceis que existem.

Mas, concordaram que ter paciência, explicar e pedir para que os pais comecem a pesquisar um pouco mais, e perceberem que realmente dá para se ter uma carreira na área de e-Sports, ajuda muito. O importante é ter perseverança, mas acima de tudo paciência para entender seus pais também.

Ter o apoio da família algo extremamente importante, mas que hoje em dia, as coisas estão melhorando. É muito mais fácil achar referências, ver até mesmo na televisão os apresentadores, toda a organização que o e-sports necessita e também a ajuda das instituições de ensino, como a própria faculdade com uma atividade curricular voltada ao assunto.

Youtubers ajudam ou não a comunidade a conhecer o Overwatch?

Concordaram que os Youtubers ajudam, e muito, a divulgar o jogo.

Overwatch ainda é um jogo relativamente novo, e com muito mais jogadores casuais do que profissionais, e os Youtubers, como BRKsEDU ajudam a divulgar o jogo para a comunidade.

Em 2016 houve um mundial da Blizzard lá fora, onde os jogadores e também youtubers foram convidados a participar. Eles confirmaram que não tiveram muito tempo para treinarem juntos, e não houve muita comunicação, mas que hoje em dia, todos eles se ajudam e são amigos.

Não existe essa inimizade entre os jogadores e Youtubers, mesmo que o #hate tenha corrido solto ano passado entre alguns jogadores da comunidade, mas também houve bastante apoiadores.

nerdediva_overwatch

A Blizzard está dando a devida visibilidade para o Overwatch?

Os atletas acreditam que poderia esquentar um pouco mais, para o nível de competitivo, mais campeonatos com patrocinio e a visibilidade com o nome da Blizzard. No momento, acreditam que tem poucos campeonatos aqui no país, mas que todos são de extrema importância para o crescimento do jogo e da comunidade em si.

Pelo que os atletas puderam divulgar até agora, a Blizzard está com um projeto gigantesco para o Overwatch que se der certo, como eles planejam, vai mais do que alavancar o Overwatch em nível mundial.

Qual a experiência mais valiosa que eles aprenderam lá fora? E qual é a expectativa para a Promo Arena?

Jogar com os melhores do mundo é uma experiência profissional incrível, e eles concordaram que é completamente diferente de se jogar por aqui. Lá, tinha uma plateia enorme que não parava de gritar, se concentrar com a gritaria é diferente de se jogar em casa ou em um cenário menor.

E a Promo Arena é uma ótima para incentivar mais jogadores profissionais, e que é uma forma também de amadurecer e profissionalizar o cenário de Overwatch por aqui.

Times de futebol patrocinando jogadores de e-Sports, o que eles acham disso?

Que é uma forma muito legal de incentivar os atletas do e-Sports, além de também melhorar a divulgação do jogo e fazer com que mais pessoas conheçam o mundo dos esportes digitais, é uma forma de finalmente profissionalizar essa profissão também.


Na conclusão, acredito que tudo o que os atletas querem é muito mais competições, e que venham muito mais times e profissionais para Overwatch ficar cada vez mais conhecido.

E no mais, tenho certeza que a Julianne também adorou a coletiva, e que eles podem convidar nós, da Nerd e Diva para mais, obrigada e beijos! nota_1