Coletiva | Filme Em Ritmo de Fuga com Ansel Elgort e o diretor Edgar Wright

Só digo que enquanto escrevo este texto, meu coração anda apaixonado pelo Ansel Elgort enquanto ouço a trilha sonora do filme Em Ritmo de Fuga, ou Baby Driver para os íntimos em inglês, e acrescento algumas músicas indies a playlist, porque cookies é o que há nesse mundo.

Acordei nessa segunda (24) como toda vez que preciso fazer algo importante; aproximadamente três horas antes do despertador e achando que estou atrasada. Estava ansiosa, porque ia me encontrar com Ansel Elgort e Edgar Wright do Em Ritmo de Fuga, todo mundo ficaria pelo menos um pouquinho ansiosa com uma coletiva de imprensa com o cara que escreveu Scott Pilgrim e o ator que fez A Culpa é das Estrelas, não é mesmo?

Essa foi a primeira vez que participei, e vou dizer que foi incrível, nunca tinha ficado tão perto de um ator, quanto mais do Ansel Elgort, e ele é tão alto quanto imaginei, engraçado e simpático que fiquei instantaneamente apaixonada. (Já vi o Ratinho de famoso uma vez no aeroporto, mas ele não era o Ansel Elgort, então não conta)

Quando Ansel e Edgar chegaram, foram super simpáticos mesmo com o flash que cega e todo mundo querendo tirar a foto da exclusividade, enquanto isso muitas pessoas tentavam não gritar (eu inclusa). Eles se sentaram e já tinham o nome do filme em português na ponta da língua, além de agradeceram a todos os fãs, já que foram eles que conseguiram subir a # no twitter para que eles viessem até o Brasil dar essa coletiva.

E assim que pediram para começar as perguntas dos jornalistas, praticamente todo mundo pulou da cadeira, mas foi o organizador que começou com uma das perguntas, para o desespero local.

nerdediva_emritmodefuga-poster

Pergunta – Como foi gravar todas aquelas cenas de ação?

Tanto Edgar quanto Ansel disseram que foi emocionante, e que todas as cenas de ação do filme foram gravadas com alguém sempre dirigindo o carro em uma estrada, nada de fundo verde dentro de um estúdio. Ansel, como Baby, treinou muito para conseguir fazer as manobras do filme parecerem os mais reais possíveis, ao invés de ficar só girando o volante de um lado para o outro.

E pra você que vai ver o filme, saiba que ele foi todo trabalhado em cima da música, cada cena com Baby era pensado com a trilha sonora de fundo e foi exatamente assim que Edgar escreveu o filme, ouvindo a playlist. E Edgar deixou claro que todas as transições foram pensadas antes, com trilha sonora inclusa e com um editor ficava sempre nas cenas, para editar com a música e ver se realmente seguia o ritmo.

Como Edgar informou, a música para ele foi tão importante quanto foi para o personagem Baby.

Confissão importante – Ansel.

Ele confessou que adora dançar, e que as cenas em que ele precisava seguir uma coreografia, foram as mais fáceis para ele.

Falaram um pouco das filmagens – Ansel falou sobre momentos engraçados nas filmagens.

Ansel disse que Jamie Foxx, mesmo sendo o personagem mais sínico e também mais sombrio do filme, quando gritava com ele, era tão assustador quanto engraçado, e para não rir nas cenas sérias ele fazia o que Baby faria naquele momento, aumentava o volume do headphone antes de cair na gargalhada.

E mais para o final – Edgar Wright contou o porque do filme estar indo tão bem.

Seus filmes, geralmente são muito mais cheios de diálogos, como contou sobre seu filme Scott Pilgrim, as vezes ficava meio difícil traduzir piadas em inglês para outras línguas, e esse filme é muito mais ação, menos dialogo, e algo universal que todos adoram, a música.

É por isso que ele acredita que o filme foi tão bem recebido até me países em que a língua principal não é o inglês.

Alguém perguntou spoiler – Não querendo contar, mas já contando spoilers.

Edgar disse que não pensou exatamente em Blade Runner em nenhuma cena do filme. E que uma certa cena foi totalmente coincidência e não tem nada com referências ao Han Solo.

E um segundo filme?

E pra quem tinha dúvidas se vai ter um segundo filme, Edgar praticamente deixou passar que ele não podia explicar mais nada e ia deixar alguns detalhes para uma outra parte.

Acabei de assistir o primeiro, e já to ansiosa esperando pelo segundo filme.

O filme estréia dia 27 de Julho.

Notas

Coletiva – nota_1nota_1nota_1nota_1nota_1

Ansel Elgort – nota_1nota_1nota_1nota_1nota_1

P.S.: Prometo que quando forem assistir ao filme Em Ritmo de Fuga, vocês vão ter vontade de criar sua playlist dá vida e cantar por aí.