Review | Um Instante De Amor

Fomos convidadas à cabine de imprensa de Um Instante de Amor, pela Mares Filmes, e confesso que a única coisa que eu sabia é que era um dramaque uma de nós não é muito de assistir dramas, talvez só os dramas da vida real.

Na primeira frase do filme eu descobri que era um filme francês e já me preparei pra ser meio louco. Sabemos que o cinema francês é um dos mais respeitados do mundo, mas você precisa ir de cabeça aberta, não por ser cult demais pra qualquer um assistir, mas sim porque toda a atmosfera de filmes franceses são mais lentas e sóbrias, sabe? E normalmente acontecem coisas muito doidas, hahaha.

Mas não se preocupe, você acaba saindo do cinema se sentindo um pouco mais versado nos dizeres franceses, para não dizer um pouquinho cult, com vontade de tomar um chá, só porque dá pra levantar o dedinho chique, e dizer oui para os desavisados por aí. Brincadeiras totalmente a parte, é um filme que você vai querer assistir só pelas reviravoltas, é mais surpreendente que assistir um drama francês sem esperar por um drama francês, mon amour.

Mas no total, eu amei o filme, achei a fotografia linda, e gostei demais da trama e do desenrolar dela. E o que mais me cativou é que acontece na década de 50, sou apaixonada por essa década.

E adoro a forma como eles falam dessa terrível doença das “pedras nos rins”, típico dessa década.

O filme é dirigido por Nicole Garcia, e tem Marion Cotillard como atriz principal, Cotillard estrelou vários filmes e ganhou Oscar, Globo de Ouro, e vários outros prêmios. Ter Marion como principal desse filme já mostra que ele não é fraco, e ela fez Assasin’s Creed, pronto, mais um motivo pra você dar aquela assistida.

Ela interpreta Gabrielle, uma mulher que nasceu e cresceu numa pequena aldeia da França, e que segundo seus pais, já passou muito da idade de se casar (afinal, naquela época, ser mulher significada se dedicar a ter um marido e filhos). Mas Gabrielle está muito à frente de seu tempo, ela não quer se casar com um homem que não conhece e ter filhos, ela quer ser livre, amar intensamente, mostrar o corpo dela, quer ter prazer. E ganhar livros dos homens desavisados.

SjpuSQv

Claro que ela foi obrigada a se casar, a mãe arranjou o casamento com José, um pedreiro de origem espanhola que trabalha na propriedade dos pais dela. Os dois sabem que esse casamento está fadado ao fracasso, mas José tenta se dedicar, ao contrário de Gabrielle que só mostra desprezo. Algum tempo depois, Gabrielle descobre que tem pedras nos rins e que se não for tratada não poderá ter filhos, então José a deixa internada num tipo de clínica na Suiça, contra a vontade dela, já que ela não quer ser curada pois não quer ter filhos. Nessa clínica ela conhece um ex-soldado ferido por quem se apaixonada profundamente, e durante os 6 meses de tratamento, ela vive um amor intenso que sempre desejou.  E ganha um livro dele.

57CRttLg

Toda vez que ela ganha um livro de alguém, a gente sente o coração se apertar um pouquinho, você vai entender quando assistir esse filme, porque depois desse comentário você vai querer saber porque os livros no filme são tão importantes.

Se eu pudesse, aplaudia Marion Cotillard de pé, que interpretação! A gente consegue captar todo o sentimento, o drama, a loucura, o desejo e o desespero de Gabrielle.

Um Instante de Amor, baseado no romance homônimo de Milena Agus, é um dos filmes mais destacados do Festival Varilux de Cinema Francês de 2017. Estreia dia 29 de junho nos cinemas.

Texto feito por Julianne Vituri e Sara Santos.