Review | Tudo e Todas As Coisas (livro e filme)

BeautyPlus_20170509081002_fast

Tudo e Todas As Coisas é um YA (jovem adulto) contemporâneo de leitura bem leve, e você mal vê as páginas passarem. É o tipo de livro que te prende e não dá pra largar enquanto não termina.

Ele foi lançado primeiro pela Novo Conceito em 2016 (esse da capa branca), mas atualmente a Arqueiro comprou os direitos e o relançou com capa do filme e várias fotos exclusivas. Não tenho a edição da Arqueiro, mas fico folheando e desejando nas lojas, haha.

9788580416992

Com personagens cativantes e uma escrita simples e fluida, Tudo e Todas As Coisas fala um pouco sobre problemas familiares e superproteção, e levanta questões como “você arriscaria morrer para viver um dia de liberdade? ”. Além de nos mostrar como o amor tem o poder de nos encorajar e de fazer com que tenhamos vontade de viver.

Ele é aquele livro que você sente que é completo mas pede bis, quer muito mais. Outro ponto importante é ter uma protagonista feminina que além de decidida, forte e corajosa, é negra. É muito difícil encontrar livros e filmes com essa representatividade.

Falando em filme, ele foi lançado hoje (15 de junho), assisti logo no primeiro horário disponível, e achei que ele conseguiu ser bastante fiel à obra de Nicola Yoon.

EVERYTHING EVERYTHING

Apenas alguns detalhes foram alterados – o final também teve uma sutil alteração – mas continuou com todos os pontos fortes do livro, e com todas as risadas, suspiros, sustos, ansiedade e lágrimas nos olhos que o livro me proporcionou.

Maddy está prestes a completar 18 anos, mas nesse tempo todo ela nunca saiu de casa pois foi diagnosticada com uma doença que se ela sair de casa pode morrer, Maddy é alérgica ao mundo. Até mesmo os livros e roupas compradas são analisados e esterilizados antes de chegar nas mãos dela.

Ela estuda online, lê muitos livros, e sua única convivência é com a mãe e Carla, a enfermeira. E a vida de Maddy é completamente monótona e rotineira, até que ela vê um caminhão de mudança e troca olhares com Olly, seu novo vizinho. Com o tempo eles começam a se comunicar pela janela e trocar mensagens de texto e Maddy percebe o quanto está perdendo do mundo.

EVERYTHING EVERYTHING

Quem interpreta Maddy é Amanda Stenberg (Rue de Jogos Vorazes), e Olly é Nick Robinson (Zach de Jurassic World, ou Ryder de Melissa & Joey, e também vai protagonizar Simon vs A Agenda Homo Sapiens que é outra adaptação de livro que eu amo). Achei que os dois se conectaram muito bem, e captaram a essência de seus personagens. Do mesmo jeito que me cativaram no livro, também me cativaram no filme.

Só achei que deveriam se aprofundar mais na história do Olly, o problema dele com o pai passou muito rápido. E pareceu que diminuíram um pouco do drama. Mas ainda assim, saí da sala do cinema satisfeita e suspirando. Deu pra matar a saudade de Maddy e Olly que com toda certeza é um casal que faz parte da lista de casais favoritos.

Confere o trailer aqui, e corre pra ler o livro e pra assistir.

Aproveita também e me segue lá no instagram para mais reviews de livros e fotos literárias.

Designer e bookstagrammer, apaixonada por literatura, teatro, cinema, videogames, fotografia, moda, rock and roll e vintage. E viciada em vídeos de gatinhos.