Resenha | O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares – Ransom Riggs

O-Orfanato-da-Srta-Peregrine-para-Crianças-Peculiares

Oi pessoal! Tudo bem por aí? Trouxe pra vocês uma resenha de livro pra aproveitarem o feriado e colocar a leiturinha em dia! E dessa vez, o livro escolhido é O Orfanato da Srta Peregrine para Crianças Peculiares, do autor Ransom Riggs, publicado no Brasil pela Editora Leya.

Confesso pra vocês que comprei esse livro há muito tempo atrás, quando eu ainda trabalhava numa livraria e ficava horas e horas do meu dia procurando por livros interessantes e especiais. O que mais me chamou atenção no livro foi a capa e as imagens de dentro dele, das quais eu senti um pouco de medo após folhear o livro um pouco. E também preciso confessar que o que mais me levou a compra-lo foi a crítica atrás da capa de ninguém menos que Tim Burton. Pensei “certamente um livro que eu irei gostar”, bom, dito e feito.

Jacob Portman é um garoto aparentemente normal que mora na Flórida com seus pais e tem uma relação ótima com seu avô, Abe Portman. Ele estuda e trabalha na rede de supermercados que sua família é dona, coisa que ele não gosta tanto, mas trabalha por que é praticamente obrigado. Tem poucos – talvez um só – amigo e não tem muita história pra contar, ao contrário do seu avô, que passava horas e horas do dia dele contando suas fantásticas histórias sobre o orfanato em que viveu quando era criança, sobre as pessoas desse lugar, que tinham dons especiais e sobre os monstros dos quais teve que lutar contra. Durante muito tempo da infância de Jacob, ele realmente acreditou que essas histórias pudessem ser reais, mas ao crescer, seus pais e familiares começaram a desacreditar o avô, sempre falando que ele provavelmente inventara todas essas histórias para esquecer e lidar com os ferimentos psicológicos que a guerra lhe trouxera.

Seu avô Abe foi morto no quintal de casa pelo que diziam ser cães selvagens. O pior para Jacob foi ter chego a casa de seu avô no mesmo dia e ter conseguido ouvir as últimas palavras dele. E ele dizia para procurar a Ave, que a Ave lhe explicaria tudo e mais algumas outras coisas. Depois de muitas consultas com o Dr. Golan, psiquiatra de Jacob, que aparentemente estava fazendo tudo a seu alcance para que o menino superasse todo o acontecimento, Jacob descobre a pequena ilha no País de Gales, onde era o orfanato que seu avô aparentemente morou quando criança e junto com o Dr. Golan, decide que o melhor a fazer é visitar o lugar.

O Orfanato da Srta Peregrine para Crianças Peculiares

Junto com seu pai, Jacob parte numa aventura para a ilha a procura do orfanato e – talvez – de pessoas que pudessem ajuda-lo a descobrir tudo o que podia sobre as aventuras do seu avô e sobre a infância do mesmo. A ilha é bem pequena e não sobraram muitas pessoas a quem recorrer, mas Jacob dá um jeito de encontrar o lugar onde antes era o orfanato e se vê envolvido demais no cenário em que ele criou para aquele lugar. Ele descobre que o orfanato foi atingido por uma bomba na guerra e que tudo lá fora destruído, juntamente com as pessoas que habitavam o lugar.

Jacob visita as ruínas do orfanato algumas vezes e procura por alguma coisa nos escombros que pudessem lhe ser útil. Em uma das visitas, Jacob encontra um baú de fotos e reconhece imediatamente as crianças e pessoas daquelas fotos: são as mesmas das fotos que seu avô lhe mostrava quando era criança, quando contava sobre o lugar. Fixado nas fotos, Jacob toma um susto quando um barulho nas ruínas da casa lhe faz pular. Ele sai a procura de quem fez o barulho com a lanterna do celular ligada e ao apontar para um local escuro, a surpresa: a mesma menina que ele vira a pouco nas fotos, com as mãos em chamas. Por alguns instantes, Jacob pensou estar louco e sua mente estar inventando tudo isso por causa da coincidência de ter achado o baú com as fotos iguais a do seu avô, mas ao sair das ruínas e voltar ao hotel em que ele e seu pai estavam hospedados, Jacob tem uma surpresa gigantesca: ninguém ali o reconhece, nem mesmo o dono do hotel é o mesmo. Confuso, Jacob se vê numa enrascada da qual a mesma menina da foto, a que ele viu quando estava lá, o ajuda a sair. E aí começa a grande aventura de Jacob Portman num mundo onde ele não acreditara que existia, mas um mundo onde ele pertencia, assim como seu avô.

Particularmente, o livro é genial. Todas as fotos espalhadas por ele dão um toque mais “real” a história e tudo se encaixa muito bem. A narrativa é excelente e intrigante e nos faz querer saber tudo o que vai acontecer, sem pausar o livro. É uma leitura super recomendada! 😉

O livro tem uma adaptação cinematográfica que lançou dia 30 de setembro no Brasil. Também temos uma review sobre o filme, caso queira ler, é só clicar aqui.

Avatar
Eu não perco uma partida de Mortal Kombat se eu picko a Sindel. Amante de tudo que dá pra jogar (de jogo-da-velha à Mario Kart), queria ser da Disney e jogaria Zero Escape mil vezes por ano.