Resenha: Aristóteles e Dante descobrem os Segredos do Universo | Benjamin Alire Sáenz

Aristóteles e Dante descobrem os Segredos do Universo

Começo este post dizendo que: esse livro é muito bom. E com uma razão merecedora de um oscar. Esse livro pode ser lido facilmente em duas ou três horinhas, sendo você um leitor ávido ou não, por que você não vai conseguir largar ele e vai querer terminar tudo na mesma hora.

Lançado no Brasil pela Editora Seguinte, ele conta com uma diagramação ótima, folhas leves e uma capa maravilhosa. Um parabéns pra Editora pelo trabalho fantástico.

Vamos a história do livro: Ari é um menino com muitas dúvidas, sobre variados assuntos. Sua família, seu irmão, sobre si mesmo. Dante é um garoto que esbanja confiança e é apaixonado por arte e poesia. Dante sabe nadar, Ari não: e é aí, nesse ponto crucial da história, que começa a amizade mais fantástica que eu já tive o prazer de ler sobre.

Ari é um menino curioso, e quando ele se vê na piscina com Dante, a curiosidade aumenta pois Dante tem uma visão do mundo muito diferente dele. A curiosidade de Ari aumenta ainda mais quando os dois começam uma amizade e compartilham sonhos, músicas, livros e alguns pensamentos. O livro é uma retratação de como a vida de um garoto na puberdade pode ser: medos, dúvidas, angustias. A forma como Ari questiona tudo ao seu redor, o jeito como Dante vive sua vida com a família dele, o silêncio do seu pai sobre assuntos do passado que ainda atormentam a sua família, a aceitação de sua mãe sobre tudo isso, o esquecimento de todos ao seu redor sobre seu irmão.

Resenha Aristóteles e Dante descobrem os Segredos do Universo

É um livro com assuntos um tanto quanto difíceis, mas todas as coisas que acontecem torna o livro tão maravilhoso de ler que você acaba amenizando todo o resto. Os personagens são tão bem elaborados que você gostaria que eles realmente existissem e te ensinassem um pouquinho mais sobre todos esses segredos que todos tanto falam. A amizade que cresce entre os dois no livro é uma amizade de dar inveja em que lê, e o romance entre os dois é apaixonante.

Eu acredito mesmo que esse livro toque cada pessoa que o lê de uma forma diferente. Eu consegui pensar muito sobre tudo o que eu ainda não tinha pensado e sobre muitas questões que você acredita que não te atingem, mas que podem vir a atingir. Terminei esse livro com uma vontade imensa de abraçar o Ari e dizer que tudo vai ficar bem, e de dar um beijo na bochecha do Dante e pedir que ambos me ensinassem a lidar e descobrir os meus Segredos do Universo.

Avatar
Especialista em Zero Escape, sonserina, geminiana, whovian e um pouquinho bruxa. Eu nunca recuso um convite pra jogar, seja lá o que for. Se pudesse, dividiria todo meu tempo entre ler, jogar e fazer carinho em doguinhos.