Overwatch – Por que o novo game da Blizzard tem feito tanto sucesso?

D.va

Se você é gamer e gosta de jogar online, já deve ter ouvido falar de Overwatch – o lançamento da gigante Blizzard.
Desde a fase do beta, a repercussão tem sido estrondosa e muita gente simplesmente não consegue parar de jogar. Mas porque todo esse hype à respeito do game?

Bom, em se tratando de FPS (First Person Shooter ou jogos de tiro em primeira pessoa) e na minha opinião pessoal (de alguém que não gosta de FPS ), o jogo tem uma pegada muito diferente. Não são tiros, explosões, sangue, fumaça e aquele clima de guerra… nada disso! O jogo foi feito para ser carismático, muito dinâmico e atrair tanto o público masculino quanto o feminino. Gráficos lindos, mapas bem pensados e cheios de detalhes, alguns personagens mais grotescos e outros muito fofos.
As interações entre os personagens também são uma diversão à parte. Apesar de curtas e de geralmente só acontecerem no início dos jogos, captam a atenção e causam na gente aquele impacto ~kawaii~.

all_overwatch_characters_by_plank_69-d9m78x6

Visual à parte, a mecânica é bastante semelhante à um outro FPS já mais antigo chamado Team Fortress. Você joga em três modalidades diferentes: tem os mapas de captura de objetivo (um ponto específico no mapa), onde um time defende e o outro ataca; mapas de escoltar a carga, onde você precisa inicialmente capturar o objetivo e depois acompanhar um veículo até o último ponto, enquanto o time inimigo tenta impedir; e por último os mapas de captura de objetivo, onde o seu time e o adversário tentam capturar o mesmo ponto e o que completar 100% primeiro ganha.

Cada personagem tem o seu kit de habilidades especiais e a sua função. Existem os de suporte (que geralmente servem para curar os aliados ou dar algum outro tipo de bônus), os tanques (são os mais parrudos, que tem mais vida e aguentam mais porrada), os defensivos (que possuem habilidades que facilitam a defesa de pontos) e os ofensivos (para quem gosta de ir pra cima do time inimigo e matar todo mundo hahaha). No caso do Overwatch, atualmente são 22 personagens: Genji, McCree, Pharah, Reaper, Soldado 76, Tracer, Bastion, Hanzo, Junkrat, Mei, Torbjorn, Widowmaker (minha queridinha ), D.va, Reinhardt, Roadhog, Winston, Zarya, Lúcio (personagem inspirado no Brasil e muito querido também), Mercy, Symmetra, Zenyatta e Ana (recentemente lançada).

Nesse mês de Julho, o game ganhou o modo Competitivo, onde os jogadores buscam subir de rank e somar pontos para conquistar recompensas ao final da temporada (que dura 3 meses). Como essa é a temporada inicial, ainda existem muitas falhas e muitos aspectos para serem corrigidos. De toda maneira, a galera tem se mostrado empenhada em conquistar seus pontos.

Eu, que nunca havia me encantado com um FPS antes, fui completamente fisgada. Desde o lançamento venho jogando sem parar.
Se você também se interessou, pode adquirir o jogo para PS4, Xbox One e/ou para PC. O preço não foge muito do que já estamos acostumados a pagar aqui no Brasil: R$ 159,99 a versão mais barata e R$ 259,99 a versão mais cara, chamada Edição Origins.
A diferença entre as duas é, basicamente, um kit de extras que você pode conferir na imagem abaixo:

Edição Origins Overwatch

Para quem já tá jogando, conta aqui pra gente nos comentários o que você está achando!
Beijos. 

Paula Pinter
Nerd, 27 anos, paulistana, conhecida também como Minorith nos joguinhos online, social media da ESL Brasil, streamer ~de vez em quando~, "a tia louca por gatos", formada em Administração, apaixonada por marketing digital, fã de coisinhas cute, música, tecnologia e de um bom livro.